A EMPRESA        ATUAÇÃO       CLIENTES      PROJETOS

 

PROJETOS DE RECURSOS HÍDRICOS NA RMSP
Clique em cada círculo para ver a descrição do Projeto - Tecle F5 para visualizar

 

BACIA DO RIO PIRAÍ (2007-2008)

Estudos de qualidade de água do Rio Piraí, que abrange os municípios de Cabreúva, Itu, Salto e Indaiatuba, destinados à implementação do Modelo MQUAL como instrumento de gestão da bacia.

BACIAS DO SISTEMA CANTAREIRA E SISTEMA ALTO TIETÊ (2000)

Estudos para proposição de diretrizes técnicas para elaboração das Leis Específicas de Proteção dos Mananciais das Bacias do Sistema Cantareira e Sistema Alto Tietê. 2000.

BACIA DO RESERVATÓRIO JAGUARI (2006)

Diagnóstico da qualidade ambiental e aplicação do Modelo MQUAL na bacia de contribuição do Reservatório Jaguari, afluente do Rio Paraíba do Sul, que abrange os municípios de Guarulhos, Arujá, Santa Isabel, Igaratá, Monteiro Lobato, Jacareí e São José dos Campos. 2006.

INTERLIGAÇÃO RESERVATÓRIOS JAGUARI-ATIBAINHA – SABESP (2014-2015)

Aproveitamento das águas do reservatório Jaguari (bacia do Paraíba do Sul) para reforçar a segurança hídrica do Sistema Cantareira (bacia do Rio Piracicaba). Transposição de 5,13 m3/s de água do reservatório Jaguari para o reservatório Atibainha, mediante sistema hidráulico de recalque e adução.
> Estudo de Impacto Ambiental
> Obtenção da Licença Prévia

PROJETO TIETÊ – ETAPA II (2002-2004)

Monitoramento da qualidade da água nos rios Tietê, Pinheiros e Tamanduateí apara avaliação dos efeitos de redução de cargas poluidoras decorrentes das obras do Projeto Tietê. Proposição de rede e da periodicidade da amostragem, acompanhamento das campanhas e análise dos resultados.

PARQUE VÁRZEAS DO RIO TIETÊ (2010-2011)

Parque destinado à proteção das várzeas remanescentes do Rio Tietê entre os Municípios de São Paulo e Salesópolis. Obras da 1ª Etapa abrangendo os municípios de São Paulo e Guarulhos. Apoio técnico para obtenção de financiamento junto ao BID.

SISTEMA PRODUTOR SÃO LOURENÇO – SABESP (2008-2018)

Sistema produtor com capacidade para 4,7 m3/s incluindo captação no Reservatório Cachoeira do França (na bacia do Alto Juquiá), 48 km de adutora de água bruta, 31 km de adutoras de água tratada, 40 km de linha de transmissão em 138 kV, e mais instalações localizadas – tomada de água, estações elevatórias, chaminés de equilíbrio, Estação de Tratamento de Água (ETA) e reservatórios de distribuição.
> Estudo de Concepção, Estudo de Impacto Ambiental e Projeto Básico Ambiental (2008-2013)
> Obtenção da Licença Prévia (2013)
> Obtenção das Licenças de Instalação por prioridades (2014)
> Gerenciamento Ambiental da Construção (2014-2018)

ESTUDOS NA BACIA DO GUARAPIRANGA

Programa de Saneamento Ambiental da Bacia do Guarapiranga
Modelo de Correlação Uso do Solo / Qualidade de Água - MQUAL (1995/1996)
Desenvolvimento do Modelo Matemático para estabelecer a correlação entre uso do solo e qualidade de água (MQUAL), adotado pelo Comitê da Bacia do Guarapiranga e no Projeto de Lei Específica de Proteção e Recuperação da Bacia, como instrumento técnico de apoio à decisão para as atividades de Gestão Ambiental da bacia.
Avaliação da Poluição por Fontes Difusas Afluentes ao Reservatório Guarapiranga (1996/1998)
Monitoramento e Avaliação dos Processos de Autodepuração em Várzeas e Estudos de Preservação de Várzeas na Bacia do Guarapiranga (1999)
Atualização do Uso do Solo e População da Bacia do Guarapiranga e do Modelo MQUAL (2005)
Monitoramento de Qualidade da Água em Afluentes e no Reservatório (2013/2015)

ESTUDOS NA BACIA BILLINGS

Estimativa de Cargas Poluidoras Geradas na Bacia do Reservatório Billings (1997/1998)
Avaliação dos Impactos de Políticas, Planos e Programas Governamentais nas Condições de Qualidade e Quantidade das Águas do Reservatório Billings (1999) 
Calibração do Modelo MQUAL para a Bacia Billings (2003/2004)
Proposição de Áreas de Intervenção e respectivas Diretrizes Urbanísticas e Ambientais (2004/2005)
Monitoramento de Qualidade da Água em Afluentes e no Reservatório (2013/2015)

BACIA DO RIO GUAIÓ (2009)

Diagnóstico da qualidade ambiental e aplicação do Modelo MQUAL na bacia que abrange os municípios de Ribeirão Pires, Mauá, Suzano, Ferraz de Vasconcelos e Poá.

BACIAS DO SISTEMA CANTAREIRA E SISTEMA ALTO TIETÊ (2000)

Estudos para proposição de diretrizes técnicas para elaboração das Leis Específicas de Proteção dos Mananciais das Bacias do Sistema Cantareira e Sistema Alto Tietê. 2000.

AVALIAÇÃO DE CARGAS DIFUSAS NA BACIA DOS RESERVATÓRIOS DO SISTEMA PRODUTOR ALTO TIETÊ (2014-2016)

Monitoramento intensivo de bacias representativas e avaliação das cargas poluidoras geradas. Monitoramento hidrológico e de qualidade de água em semanas típicas de tempo seco e em eventos de chuva.

APROVEITAMENTO DAS ÁGUAS DA BACIA DO RIO ITAPANHAÚ – SABESP

Aproveitamento das águas das cabeceiras do rio Itapanhaú, com captação de média anual de 2,0 m3/s, para reforço do Sistema Produtor Alto Tietê. O projeto é constituído por uma captação no rio Sertãozinho, estação de bombeamento, adutora por recalque, adutora por gravidade e descarga no reservatório Biritiba.
> Estudo de Impacto Ambiental (2015-2016)
> Obtenção da Licença Prévia (2016)
> Estudos para atendimento de exigências para obtenção da LI: detalhamento de Plano de Monitoramento do Médio e Baixo Itapanhaú, realização da primeira campanha do Programa de Monitoramento de Qualidade da Água, levantamento das características dos ecossistemas aquáticos no setor de Planalto da bacia com uso da metodologia do Protocolo do Habitat (2017-2018)

  PRIME Engenharia Fone: 55 11 5535 1618      Contato: primeng@primeng.com.br